38 acusados da Operação Apocalipse começam a ser ouvidos pela Justiça

20 acusados estão presos no Presídio Sebastião Satiro e foi necessária uma ação conjunta entre policiais militares e agentes penitenciários para levá-los até o Fórum.

Roselly Gonçalves
14/05/2012 - 23h59

38 acusados da Operação Apocalipse começam a ser ouvidos pela Justiça

 

A Justiça da Comarca de Patos de Minas começou a ouvir na tarde desta sexta-feira (11) os 38 acusados da Operação Apocalipse, realizada nos meses de setembro e outubro de 2011, na qual foram apreendidos mais de uma tonelada de maconha e  35 quilos de pasta base de cocaína. Para transportar os réus do Presídio Sebastião Satiro até o Fórum foi montada uma operação conjunta entre a Polícia Militar e a Subsecretaria de Administração Prisional – SUAP.
De acordo como o diretor de segurança do Presídio, Jean Carlos da Silva, dos 38 acusados, 20 estão presos. 15 policiais militares, 20 agentes penitenciários e dez viaturas foram utilizados para levá-los até o local da audiência.
Os detentos começaram a chegar ao Fórum por volta das 12h30min. O trânsito da Avenida Getúlio Vargas precisou ser interditado no cruzamento com as Ruas Farnese Maciel e José de Santana. Segundo Jean Carlos, nenhum imprevisto aconteceu durante  o percurso e o desembarque dos réus.
Segurança 
Conforme o aspirante da Polícia Militar, Vinicius de Morais, os policiais permanecem no Fórum durante toda a audiência e vão controlar a entrada e a saída de pessoas no local. Já os agentes da SUAP ficam responsáveis por acompanhar os acusados. 
Audiência 
O promotor de justiça, Paulo César Freitas, explica que esta é a primeira audiência e que não há previsão para o término dos interrogatórios. Segundo ele, mais de cem testemunhas de defesa e acusação serão ouvidas na tarde e noite desta  sexta-feira (11) e se necessário, na madrugada de sábado (11).
Em virtude da complexidade do processo, uma segunda audiência já está marcada para a próxima segunda-feira (13), a partir das 9h. Na ocasião, será realizado o interrogatório dos 38 acusados.
Segundo o promotor, os réus respondem por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. A previsão é que o julgamento seja realizado na semana seguinte ao fim dos interrogatórios. 
 
Fotos: Eduardo Santoro