Patos de Minas possui Centro Oncológico de primeiro mundo, mas faltam pacientes

A clínica tem capacidade para atender 800 pessoas por mês, mas apenas a metade utiliza o local.

Íris Mota
04/02/2013 - 23h59

Patos de Minas possui Centro Oncológico de primeiro mundo, mas faltam pacientes

 

O Centro Oncológico AZ do Noroeste, sediado em Patos de Minas, encontra-se devidamente credenciado para atendimento de pacientes pelo SUS. A decisão do Governo Federal de habilitar o Centro, através do Hospital São Lucas, como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia com serviço de Radioterapia foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 20 de maio de 2010. A clínica está apta a atender pacientes de 60 municípios do Alto Paranaíba, Noroeste de Minas e Baixo São Francisco. Com tratamento de alta qualidade disponibilizado para a comunidade, os pacientes de Patos de Minas não precisarão mais enfrentar viagens longas para outros centros. 
Ocorre que o Centro de Oncologia tem pouca demanda de pacientes. De acordo com Renata Gonçalves Correa, que trabalha na administração da clínica, o centro atualmente atende cerca de 400 pacientes por mês, sendo que a capacidade para atendimento é de 800 pessoas. Segundo ela, a clínica fornece tratamento completo aos portadores de câncer, desde consultas até radioterapia, quimioterapia e cirurgias. 
Renata falou ainda sobre os vários portadores de câncer da região que ao invés de se tratarem em Patos de Minas são encaminhados para outros centros, geralmente nas cidades de Uberlandia, Uberaba e até mesmo em Barretos/ SP. Ela garante que eles podem receber o mesmo procedimento aqui, e com a vantagem de não precisar se deslocar, sofrendo menos os efeitos do desgastante tratamento. 
Dr. José Edmundo Dantas Leal, médico oncologista, atende os pacientes do Centro Oncológico de Patos de Minas desde que a clínica iniciou funcionamento. O médico exalta a importância do centro para a região e também garante que os pacientes daqui não precisam mais procurar auxílio em outras cidades. Outros dois oncologistas foram contratados e começarão atender no próximo dia 13. A Dra Paula Fraiha e Dr. Breno Bastos são de Belo Horizonte e trazem uma grande carga de conhecimento que irá melhorar ainda mais a qualidade de vida dos portadores de câncer.
Dr Victor Emannuel Evangelista da Silva é o médico responsável pelo procedimento de radioterapia. O tratamento também atende menos de 50% do número de pacientes a que tem capacidade. Podendo realizar o tratamento em 120 pessoas, o Dr.Victor tem apenas 50 sob cuidados dele no Centro Oncológico.
Os pacientes também aprovam o atendimento recebido na clínica. Paulo Batista de Castro, conhecido na cidade como Paulinho Pintor, acompanha há dois anos a esposa Olga no tratamento, que é realizado desde o início em Patos de Minas. Ele se refere ao centro como “uma benção de Deus”. O acolhimento das funcionárias, dos médicos e enfermeiras torna mais fácil a luta contra a doença. Paulinho já foi vereador em Patos de Minas e também já trabalhou como Chefe de Divisão na Secretaria Municipal de Saúde, por experiência própria ele conta que já viu muitas pessoas serem encaminhadas para fora e acompanhava a dificuldade tanto dos pacientes quanto da administração municipal, que precisa oferecer transporte e suporte para estas pessoas.
O Centro Oncológico AZ do Noroeste já recebe pessoas de várias outras cidades. Durante a visita que a reportagem do PATOS NOTÍCIAS fez ao local nesta manhã, conhecemos Maria Antônia Santana que mora na cidade de Paracatu. Maria viaja todos os meses para Patos de Minas a fim de dar continuidade ao tratamento de câncer que foi iniciado aqui mesmo. Ela conta que caso não tivesse o centro de tratamento na cidade ela precisaria se deslocar até Uberlândia, aumentando a viagem em mais de 400 quilômetros todos os meses. 
Maria José, de Carmo do Paranaíba, também falou com nossa equipe. Ela iniciou o tratamento há sete meses e agradece a Deus por precisar viajar durante apenas uma hora até chegar a Patos de Minas. Ela, que no momento da entrevista acabava de passar por uma sessão de radioterapia, conta que o procedimento a deixa cansada e uma viagem mais longa a desgastaria ainda mais.
Ambos os pacientes entrevistados demostraram grande afeto à equipe de funcionários do Centro Oncológico. E o carinho é recíproco, a enfermeira Maria Luciene conta que para ela é gratificante ajudar aquelas pessoas e receber tanto agradecimento em troca. 
A estrutura física do centro de tratamento especializado também não deixa a desejar. O primeiro andar do prédio é dedicado às sessões de radioterapia. No segundo andar ficam os consultórios médicos e a administração, e o terceiro piso é reservado para a quimioterapia. Os medicamentos também são armazenados e manipulados por uma farmacêutica em espaço preparado para este fim. Daniela Braga é a farmacêutica responsável e conta que todos os medicamentos fornecidos pelo SUS para o tratamento de câncer são encontrados no Centro Oncológico AZ do Noroeste. É ela mesma quem manipula o remédio de cada paciente e entrega na hora da aplicação para as enfermeiras, todo o processo realizado com muita dedicação e responsabilidade. 
Renata Gonçalves, a funcionária que nos guiou durante a visita, exalta a capacidade da clínica de atender o dobro do número dos atuais pacientes. Segundo ela, o Prefeito Pedro Lucas já fez uma visita ao local e garantiu que tomará providências para que os portadores de câncer da região sejam encaminhados para lá ao invés de irem para outras cidades. De acordo com Renata quem quiser transferir o tratamento para o Centro Oncológico AZ do Noroeste pode procurar a Secretaria Municipal de Saúde ou o próprio centro para ser orientado sobre como proceder. 
Hoje, 04 de janeiro, é comemorado o Dia Mundial do Combate ao Câncer, e nesta data especial o desejo dos médicos e funcionários do Centro Oncológico de Patos de Minas, é que o espaço seja melhor aproveitado pela região.
 O Centro Oncológico AZ do Noroeste fica situado na Rua José Olympio Borges, n° 35 e o telefone é (34) 3822-4022. 
A reportagem do PATOS NOTÍCIAS  tentou marcar uma entrevista com o Prefeito Pedro Lucas para saber quais serão as ações tomadas pela administração municipal para aproveitar o tratamento disponível na cidade. Porém o assessor de comunicação da Prefeitura informou que o prefeito disse não poder nos atender durante essa semana, devido à falta de horário na agenda. 
 
Fotos: Eduardo Santoro