Empresa de telefonia é condenada a indenizar cliente por chamá-la de “chata maior de todas”

No artigo de hoje do “Direito em Pauta”, Ícaro de Amorim Vieira relata o acontecimento sobre a empresa que ridicularizou uma cliente via internet.

Ícaro de Amorim Vieira
13/10/2016 - 10h21

Empresa de telefonia é condenada a indenizar cliente por chamá-la de “chata maior de todas”

O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação da gigante das telecomunicações VIVO ao pagamento de R$15.000,00 a uma cliente chamada de “chata maior de todas”.

A cliente teve o nome pejorativo adicionado em sua fatura e perfil de cadastro no sistema da empresa após tentar ajustar o seu plano junto a uma loja física da Vivo, localizada em um shopping da capital.

Quando percebeu que sua solicitação de alteração de plano não foi atendida, a consumidora acessou o site da empresa para reiterar sua reclamação e se surpreendeu com as ofensas dirigidas a si.

Assim entendeu o desembargador relator do julgado:

 

“A inserção de palavra pejorativa no nome do consumidor junto ao cadastro da empresa de telefonia ofendeu a sua honra subjetiva, ferindo sua dignidade ao atribuir-lhe conceito negativo, causando-lhe constrangimento e humilhação aptos a ensejar o pagamento de indenização por danos morais”.

 

Ademais, houve a ratificação da responsabilidade objetiva da empresa no que se diz respeito aos atos de seus funcionários: cabe a empresa contratar funcionários qualificados e fiscalizar as suas ações.

Não é razoável que o consumidor seja ridicularizado e ofendido pela busca do que lhe é direito! Denuncie.