Conheça o jovem de Presidente Olegário que ganhou 104 mil seguidores com postagens humorísticas e polêmicas no Twitter

Com publicações retweetadas mais de 13 mil vezes, Marcelo Trindade, 24, é a mente por trás da “Maria Capitolina” do Twitter.

Caio Machado
09/06/2017 - 17h26

Conheça o jovem de Presidente Olegário que ganhou 104 mil seguidores com postagens humorísticas e polêmicas no Twitter

Criada em outubro de 2011, a conta @anttrindade ou “Maria Capitolina” como é popularmente conhecida no Twitter, possui 104 mil seguidores e quase 40 mil publicações cômicas e polêmicas que repercutem diariamente pela rede de microblogs.

Foi apenas em 2013, que o perfil ficou conhecido por abordar de forma divertida e ácida situações triviais que envolvem desilusões amorosas, frustrações universitárias e descontentamento com o cenário da política brasileira, e não parou mais.

A conta recebe cerca de 170 novos seguidores por dia. A título de comparação, a Maria Capitolina do Twitter só tem 20 mil seguidores a menos que a página da Fenamilho no Facebook, a mais popular de Patos de Minas!

Para a surpresa dos leitores, o perfil é mantido pelo estudante de 24 anos do curso de Biotecnologia da UFU em Patos de Minas, chamado Marcelo Trindade.

Natural de Presidente Olegário, quando não está na Internet ou estudando, o jovem gosta de se divertir com os amigos, bebendo ou apreciando música. Amante de uma boa prosa, não dispensa um convite para tomar um café e jogar conversa fora.

Confira a seguir a entrevista de Maria Capitolina cedida ao Patos Notícias:

 

Quando a conta da Maria Capitolnia começou a repercutir?
Em meados de 2015 um dos meus tweets foi postado na página no Facebook “Ajuda o pessoal de humanas a fazer miçanga”. A página tem mais de 4 milhões de curtidas e acho que foi a partir daí que tudo começou. No início eu mal percebia o número de seguidores aumentando, isso acontecia de uma forma bem sutil. Ganhava no máximo, um ou dois seguidores por dia. Coincidentemente ou não, nessa mesma época eu estava no meu processo de emagrecimento. E os seguidores que iam surgindo, pessoas que eu nunca vi na vida, estavam ali todos os dias me dando força, falando para eu não desistir e que tudo iria dar certo. Elas não estavam erradas! Aqui estou eu com 54 quilos a menos. Passei de 142 para 85kg.

 

E como foi a sensação de fazer sucesso na rede de microblogs?
Bom, no início de 2016 eu já fazia parte do nicho de “famosinhos do Twitter”, o que é engraçado pois nunca tive essa pretensão. Atualmente a rede ganhou muita força, não em relação a número de usuários mas em relação a produção de conteúdo. Não precisa ser muito esperto para notar que a maioria das páginas de humor do Facebook usam conteúdo do Twitter.

 

Qual é o público-alvo das suas publicações?
Eu não faço tweets para todas as pessoas, meu público é bem definido,  81%  são mulheres. O que já era de se esperar, já que o público total do Twitter é composto por 84% de mulheres. Vale lembrar que a maioria dos twitteiros considerados “influenciadores” são HOMENS. Estranho né? Falando nisso, embora muitas pessoas achem que eu faça parte desse grupo de influenciadores, eu não me considero.

 

Você enfrenta dificuldades para manter a conta ou algum tipo de preconceito?
O Twitter é maravilhoso, porém temos um problema sério. Expressar sua opinião no site sem ser atacado é quase impossível. As pessoas tem o péssimo hábito de achar que por estarem usando um avatar anônimo e por estarem na frente de um computador, podem falar o que quiser e que a internet é terra de ninguém. As vezes eu até acho que tem maluco que pensa que a Internet é algum tipo de mundo paralelo, sendo que não é. Redes sociais são apenas extensões do mundo “real”. Bom, e no meio disso tudo eu sempre me posicionei.

 

Além do humor, seus tweets sobre política sempre causam muita repercussão. Fale um pouco sobre isto.
Em relação à política, eu deixo bem claro minha opinião e deixo ainda mais claro minha indignação pelo fato de que um certo deputado homofóbico, machista e racista está no governo. Aparentemente isso deixa algumas pessoas um pouco bravas (risos). E também, se não gostar do que eu falo é só me bloquear, né? E foi justamente isso que o pastor Marco Feliciano, a psicóloga Marisa Lobo e a âncora do SBT Rachel Sheherazade fizeram. Da parte do Feliciano eu até entendo, pois eu já o citei em um tweet (falando mal, logicamente). Agora essas duas senhoras eu acredito que devem ter me bloqueado pelo fato de eu sempre estar falando mal deste deputado escroto que elas tanto defendem.

 

O Twitter lhe garante algum rendimento financeiro ou mesmo alguma proposta de emprego?
Além de um valor simbólico pago mensalmente pela rede social, eu já recebi por participar de ações publicitárias. A última delas foi durante a Black Friday, quando trabalhei com o site de pesquisas Zoom e com o Hotel Urbano. Já recebi também duas propostas de emprego, porém não pude aceitar pois as agências que entraram em contato comigo eram de São Paulo.

 

Maria Capitolina, a “Capitu” de Dom Casmurro, é uma das personagens mais polêmicas e famosas da literatura brasileira. De onde surgiu a paixão por ela?
Durante o Ensino Médio tive que ler este livro do Machado de Assis para prestar uma das etapas do vestibular seriado da UFV. Quando terminei estava tão apaixonado por Capitu que voltei a ler o livro outras duas vezes e só fiz isso pela personagem dela!

 

E afinal, Capitu traiu ou não traiu Bentinho?
Capitu não traiu Bentinho, gente! O cara só era um “macho” escroto e inseguro. Além de tudo, tinha uma autoestima baixa pra caramba. Pena que com o livro só iremos ter o ponto de vista de Bentinho, uma pena mesmo.

 

Confira na galeria de fotos alguns dos tweets mais famosos da Maria Capitolina!


  • Galeria
  • Galeria
  • Galeria