CAPS II realiza exposição fotográfica Setembro Amarelo

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio atendendo voluntária e gratuitamente pelo site ou pelos telefones 188 e 141.

22/09/2017 - 15h12

CAPS II realiza exposição fotográfica Setembro Amarelo

A campanha Setembro Amarelo tem o objetivo de conscientizar e divulgar informações sobre a prevenção ao suicídio. Setembro é também o mês que inicia a primavera e, para conciliar com o significado de renascimento desta estação, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), está realizando uma exposição fotográfica com imagens dos próprios pacientes. O cenário são jardins e flores que mostram a beleza da vida através da natureza.

A amostra começou nesta sexta-feira (22), e ficará para apreciação até o dia 11 de outubro, de 7h às 17h, na sede do CAPS, localizada na rua Henrique Cota, 101, Bairro Bela Vista. Todas as imagens são de autoria dos pacientes, que recebem tratamento para transtornos mentais, como depressão e esquizofrenia.

O Setembro Amarelo teve suas primeiras atividades realizadas no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com o intuito de estimular a divulgação sobre as informações sobre a prevenção do suicídio.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é a segunda maior causa de morte de pessoas com idades entre 15 e 19 anos no mundo. De acordo com dados oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, número que supera as de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Ainda conforme o órgão, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos.

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e voip, 24 horas todos os dias.

O interessado em conversar com algum voluntário do CVV pode acessar o site ou entrar em contato pelos telefones 188 e 141.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Patos de Minas