Coletor de lixo se emociona após criança oferecer água e pedir foto no Bairro Quebéc

A publicação sobre o fato foi curtida 3,3 mil vezes e compartilhada por 457 usuários do Facebook.

Caio Machado
21/01/2019 - 16h16

Coletor de lixo se emociona após criança oferecer água e pedir foto no Bairro Quebéc

O coletor de lixo José Carlos Mendes Rodrigues Silva, de 33 anos, foi surpreendido por uma criança enquanto trabalhava no Bairro Quebéc no último sábado (19). A garotinha ofereceu água e em seguida pediu para tirar uma foto junto do trabalhador da Conserbras.

A publicação sobre o fato postada no perfil de José Carlos viralizou e até o fechamento desta matéria já tinha sido curtida 3,3 mil vezes e compartilhada por 457 usuários do Facebook.

Na publicação, José Carlos conta que a criança lhe ofereceu água, mas recusou porque havia acabado de tomar após pedir pelo líquido em uma outra residência na mesma rua. Não satisfeita, a menina chamou pelo coletor de lixo novamente e pediu para que tirassem uma foto juntos.

Ainda na publicação do Facebook, José Carlos agradeceu o carinho da menina pelo trabalho realizado pelos coletores de lixo e pediu por mais amor e respeito para as crianças, por considerá-las “a única salvação desse mundo”.

Em contato com o Patos Notícias, José Carlos relatou que já sofreu preconceito por trabalhar como coletor de lixo e que certa vez não conseguiu alugar uma casa após contar qual profissão exercia para a locadora.

A mulher chegou a visitar o imóvel em que ele residia na ocasião e mesmo após ser informada pelo proprietário que ele era um bom inquilino, não quis ceder e disse que não alugava a casa para "qualquer um".

A usuária do Facebook Alessandra Cardoso da Silva Soares compartilhou a publicação e disse que a netinha dela adora quando recebe um “tchau” de algum coletor de lixo. Ela elogiou o trabalho dos mesmos e disse que eles são mais sinceros que os políticos que só aparecem em ano de eleições.

Os demais usuários da rede elogiaram a atitude da criança clamando por mais respeito, amor e menos preconceito. Os coletores de lixo foram elogiados e tidos como guerreiros, dignos e merecedores de mais reconhecimento.