Secretário Municipal de Saúde pede que pessoas procurem atendimento médico já no início dos sintomas

Quanto mais cedo for diagnosticado, mais eficaz é o tratamento caso seja COVID-19.

Igor Nunes
14/07/2020 - 16h45

Secretário Municipal de Saúde pede que pessoas procurem atendimento médico já no início dos sintomas

Você sentiu algum mal estar ou qualquer outro sintoma que possa ser COVID-19. Não espere que dê febre ou falta de ar, procure imediatamente as unidades de saúde. O conselho é do secretário municipal de saúde, Carlos Antônio, que conversou com a equipe do Patos Notícias sobre quando as pessoas devem procurar as unidades de saúde de Patos de Minas.

Carlos disse que ao perceber os primeiros sintomas, os pacientes devem procurar o médico para receber o atendimento necessário já no início dos sintomas. Assim será tratado de maneira precoce e de forma individualizado.

O secretário explicou ainda que o Hospital de Campanha, assim que foi inaugurado, não terá atendimento direto, ou seja, quem tiver com os sintomas, deve procurar a Unidade de Pronto-Atendimento ou os postos de saúde. O Hospital de Campanha também receberá pacientes de outras cidades, que serão encaminhados através do programa SUS-Fácil.

O médico e diretor do Hospital Regional Antônio Dias, Alfredo Jesus Mitio Nakao, disse que o Hospital de Campanha será inaugurado num momento crucial e de extrema importância. Ele explica que o COVID-19 é uma doença contagiosa e que os pacientes que vão para o internamento, passam por uma internação prolongada de 20 ou até 30 dias internados.

Nesta segunda-feira, o HRAD estava com 80% da capacidade de COVID-19. Nakao disse que o hospital recebeu cinco respiradores e cinco ventiladores e que já está providenciando a instalação de novos leitos. Para isso, o Hospital Regional está contratando novos profissionais em diversas áreas da saúde.

Nakao explicou ainda que uma das maiores dificuldades é esta contratação de profissionais. A patologia coloca restrições para contratação de profissionais, como por exemplo aqueles que estão em grupos. Neste momento há contratações da administração municipal, do Estado e também de hospitais particulares, o que torna esta mão de obra bastante concorrida.