Ex-diretora do Professor Modesto é inocentada pela justiça após sete anos de polêmica

Ivanilda Lopes foi acusada de cobrar, de forma ilegal, contribuição de um real para cópia de avaliações.

Clube Notícia
22/07/2020 - 15h48

Ex-diretora do Professor Modesto é inocentada pela justiça após sete anos de polêmica

A ex-diretora da Escola Estadual Professor Modesto, Ivanilda Lopes Soares, foi inocentada pela Justiça, após ser acusada de cobrar, de forma ilegal, contribuição de um real para cópia de avaliações. A polêmica é antiga e gerou mobilização em toda a cidade, no ano de 2013. Após sete anos aguardando julgamento, a educadora afirma que se sentiu aliviada. A decisão absolvendo a mulher de todas as acusações data de fevereiro deste ano. Os magistrados que avaliaram o caso não encontraram respaldo para condenação, com base nas provas colhidas pelo Ministério Público.

“Foi um período muito difícil. Ver as pessoas dizendo que eu fraudei a escola, isso me doía muito. A gente fazia prestação de contas diariamente. Eu não tinha nada que esconder. Diante desse período tão longo, hoje eu me sinto em paz, mesmo sabendo que não tinha feito nada, e me sinto grata aos pais e professores”, disse Ivanilda em entrevista ao jornalismo da Rádio Clube 98.

Ainda em entrevista ao jornalismo da 98, Ivanilda agradeceu o apoio que recebeu de pais e alunos da Escola. Na oportunidade, a diretora foi exonerada do cargo e foi alvo de muitas críticas da sociedade, apesar de contar com apoio da maior parte da comunidade escolar. “Foi um choque muito grande e um período muito grande de desgaste. Eu quero agradecer aqueles que não se calaram e não mediram esforços para ficar do meu lado”, disse ao repórter Otaviano Marques.