Polícia Civil apresenta mulher suspeita de ser cúmplice no assassinato de Aparecido Eli

Os policiais suspeitam que Janaína dos Reis Andrade tenha atraído Aparecido Eli para ser morto.

Igor Nunes
20/08/2010 - 15h04

Polícia Civil apresenta mulher suspeita de ser cúmplice no assassinato de Aparecido Eli

A Polícia Civil de Patos de Minas prendeu no final da tarde desta quinta-feira (19) Janaína Dos Reis Andrade, suspeita de participação no assassinato de Aparecido Eli, no dia 04 de julho. Ela foi presa em casa. Segundo o Delegado de Homicídios, Flávio Henrique, ela teria atraído a vítima para o local do crime.

 Ainda de acordo com Flávio Henrique, Janaína tinha um caso com Aparecido Eli, que foi descoberto por Moacir da Costa Borges, marido dela. Enciumado e com sede de vingança, tentou iniciar um caso com a esposa de Aparecido. “A esposa da vítima alegou que Moacir tentou ficar com ela, como não teve êxito, cometeu o crime”, contou.

 Agora o delegado tenta descobrir com Janaína se ela foi coagida a atrair Aparecido. “Também vamos investigar se ela teve participação na tortura e na morte da vítima”, conta.

 Perguntada pela equipe da TV Paranaíba/Record se ela teve participação no crime, Janaína não quis falar sobre o caso. “Não tenho nada a declarar”, afirmou. Agora cabe a justiça julgar a verdadeira participação de Janaína.

 Veja a matéria feita pela TV Paranaíba/Record

Fotos: Eduardo Santoro