Decote no pretinho básico

Charme no decote.

Nayara Martins
26/06/2011 - 01h21

Decote no pretinho básico

Noel Rosa em uma de suas canções já se perguntava “com que roupa eu vou?” E o Vinícius de Moraes então, tão indeciso com as cores, na sua poesia. É que são brancas, azuis, amarelas e pretas. Brincam na luz as belas borboletas. Canções e poesias à parte, a questão é que sempre nos deparamos com dúvidas do que usar para fazer bonito.

E hoje, o pretinho básico chega cheio de inspiração para falar de algo que muita gente tem dúvidas e que é uma tendência de séculos. São eles: os decotes.

É gente, os decotes surgiram com uma função: facilitar a amamentação, mas aí lá na idade média eles já apareciam bem avantajados. E aí vieram os espartilhos, e o tempo se passou e os decotes continuaram em alta.  Mas devemos ou não usar decotes? Bem, aí depende. É claro que a gente ama aqueles que batem lá no umbigo e tal. E se a gente gosta, os homens então, adoram.

Mas acredite: um decote pode fazer você ganhar ou perder um namorado,  ser contratada ou não para aquele emprego novo. Ser vista com bons ou maus olhos. E é para te ajudar a fazer bonito sem perder o charme que o pretinho básico elaborou  três passos para ajudar.

1.       O lugar que irei permite decotes?

2.       Qual impressão desejo passar?

3.       O que mostrar?

Agora, vamos à alguns exemplos de como seguir estes passos.

1.       Uma boate, sim, permite decotes.

2.       Mulher com presença, sensualidade, mas sem ser vulgar. 

3.       As costas.

Ótimo, decote nas costas está em alta, o pretinho básico super adora e fica um charme. Mas lembre-se: é preciso ter costas bonitas para usar. Caprichou no decote, agora é hora de equilibrar as outras partes. Que tal usar uma gola mais reta, ou descer um pouco o tamanho da saia. Pronto, se fizer isto é só cair na pista e divertir. Sucesso garantido. Em um outro exemplo temos:

1.       Primeiro encontro. Sim, permite decotes.

2.       Mulher séria, bem resolvida, mas que é sensual.

3.       O colo.

Se você é daquelas que tem um belo par de peitos, pode ser uma boa pedida. Um vestido acinturado com um decote não muito exagerado, pouco acima do joelho, é indubitável que será uma boa opção. Percebeu como a gente sempre busca o equilíbrio? São inúmeras as opções para usar decote e valorizar o seu corpo. Mas a regra é uma só: equilíbrio. Procure harmonizar para não vulgarizar. Seja séria, não antiquada. Chamativa, não exagerada.

Mas espere aí. E os meninos, como ficam nessa história? Pois bem, nunca eles estiveram tão bem resolvidos como agora. Com a invasão das golas “v” no armário masculino, as opções triplicaram. O decote “v” abriu caminho para a imaginação e para as opções. São inúmeros os modelos, em golas “v”, “quadradas”, “retas” entre outras. Variam dos mais discretos até os mais ousados. Mas é claro, é preciso estar em dia com auto-estima, e usar aquilo realmente vai fazer você se sentir bem. É que aqui no pretinho básico, apesar da nossa queda pelas golinhas “v”, a gente não resiste àquela camisa toda fechadinha  que é puro mistério e fazem nossa imaginação ir longe.

E meninas, lembrem-se: os vestidos longos permitem mais ousadia nos decotes. São muito usados em ocasiões  formais. Entretanto, não se esqueçam de procurar sempre mostrar uma parte do corpo só. Se a barra subiu, então é melhor fechar o decote. E vice e versa.

No mais,  se nada der certo,  é só ouvir  as palavras do nosso queridíssimo Chico Buarque  Please, chale no decote.”